Investimentos alternativos no Brasil

O universo dos investimentos não precisa se restringir a aplicações em renda fixa e ações. Quem estiver disposto a experimentar algo novo pode também direcionar seu dinheiro a fundos que apostam em obras de arte, vinho, cinema e até direitos econômicos de jogadores de futebol. A criação dessas carteiras atende à demanda do investidor por diversificação. Mas como os gestores desses fundos escolhem e mensuram o preço dos ativos? Os retornos oferecidos têm superado o risco incorrido? Esses produtos são competitivos frente à atual taxa de juros? Para qual tipo de investidor cada um desses fundos é indicado? Os ativos alternativos são um bom nicho de negócio para os gestores de recursos? Essas e outras questões foram exploradas neste workshop.

Participantes:

- João Correia, sócio fundador da Collezionista (apresentação 1)
- Filipe Albert, sócio da Cultinvest Asset Management (apresentação 2)
- Thierry Peronne, CEO da Investimage (apresentação 3)

Conteúdo exclusivo para associados

Ingresse para o Clube de Conhecimento e tenha acesso a esse áudio e outras vantagens.